sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Quarto lugar encerra ciclo olímpico em Pequim

A sensação é que podia ter sido um pouco melhor, mas mesmo assim Renata/Talita deixam os Jogos Olímpicos de Pequim com um honroso quarto lugar. A dupla que se juntou tendo como objetivo os Jogos de 2012 sai da sua primeira experiência olímpica com uma semifinal no currículo.

“Não éramos favoritas e chegamos até aqui. Fica a frustração por termos chegado tão perto”, comentou Renata Trevisan após o jogo contra as chinesas Xue/Zhang Xi. Na partida que valia o bronze as brasileiras mostraram porque estão entre as quatro melhores duplas dos Jogos de Pequim.

Em um primeiro set bastante equilibrado Renata/Talita chegaram a estar perdendo por 15-12, mas souberam correr atrás do placar e viraram a partida. Mas, em um erro de ataque acabaram derrotadas por 21-19. Na parcial seguinte o nervosismo parece ter atrapalhado, mesmo assim quando perdia de 14-09 a dupla do Brasil foi buscar o placar e chegou a estar apenas um ponto atrás (16-17). Mas o dia era das chinesas que fecharam o jogo com 21-17.

Agora Renata e Talita pensam no futuro. Depois dessa primeira experiência em Jogos Olímpicos a dupla se sente mais madura para seguir nas competições internacionais e tentar a tão sonhada medalha em Londres-2012. “O time não pode pensar na derrota. Temos que pensar em como vamos trabalhar nos próximos quatro anos, como vamos nos preparar”, afirmou Talita Antunes.

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Brasileiras prontas para lutar pela medalha

A decepção da primeira derrota no torneio olímpico já ficou para trás. Renata e Talita treinaram hoje cedo na arena de Chayoang Park focadas na disputa pelo bronze em Pequim.

“Não dá tempo para a gente remoer a tristeza. O que passou, passou. Isso não pode apagar o que a gente fez até agora. Foi nossa primeira derrota, mas o sorriso já está de volta”, disse Talita Antunes sobre a campanha da dupla até o momento. Depois de cinco vitórias consecutivas as brasileiras foram derrotadas na semifinal pelas atuais campeãs olímpicas Walsh/May.

Amanhã as nove da manhã, dez da noite no Brasil, Renata/Talita entram em quadra contra as adversárias e a torcida local, que promete impulsionar Xue/Zhang Xi na tentativa de ter duas duplas chinesas no pódio. Já para as brasileiras a medalha manteria ainda uma hegemonia brasileira, que desde que o esporte tornou-se olímpico nunca esteve fora do pódio no feminino. Questionadas se isso aumenta a pressão as duas fazem coro: “Essa pressão existe desde o primeiro jogo. Chegar em uma Olimpíada representando o Brasil é uma grande responsabilidade. Não é agora que essa pressão vai aumentar”.

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Renata e Talita perdem mas ainda disputam o bronze

Depois de passarem por cinco jogos de forma invicta Renata/Talita conheceram hoje a sua primeira derrota no torneio olímpico de vôlei de praia. Jogando pela fase semifinal da competição as brasileiras foram derrotadas pelas atuais campeãs olímpicas: as americanas Walsh/May.

Bem diferente do que apresentaram no jogo anterior, quando eliminaram as australianas Barnett/Cook, as jogadoras do Brasil entraram em quadra errando muito e logo a vantagem era enorme para o time norte-americano (15-06). Sem conseguir apresentar um bom ritmo no jogo Renata e Talita ainda vibraram com um ponto disputado em um rali enorme e dois bloqueios de Talita, mas em um contra-ataque da melhor jogadora de vôlei de praia do mundo – Misty May – a vitória ficou com as adversárias (21-12).

No set seguinte porém a dupla brasileira deu a impressão de ter finalmente entrado no jogo. Mantiveram o jogo equilibrado até o placar de 12-13. Foi quando em uma seqüência de sete pontos as vencedoras dos Jogos de Atenas voltaram a abrir vantagem (12-20), e num erro de saque de Talita fecharam o jogo – 21-14.

“Elas jogaram muito bem, e a gente não. Para virar a bola contra elas temos que ser perfeitas”, comentou a carioca Renata Trevisan. Mas a derrota não abalou a jogadora que promete muita garra para a disputa pelo bronze: “O bronze vai valer ouro pra gente”.

Para a disputa do terceiro lugar as brasileiras enfrentam as chinesas Xue/Zhang Xi. Além da confiança das próprias jogadoras, até a adversária de hoje acredita na medalha para o Brasil. Em entrevista ao New York Times, May comentou “Disse a elas que vamos nos reencontrar no pódio”.

domingo, 17 de agosto de 2008

Renata e Talita passam pelas australianas e estão a uma vitória da medalha

Depois do susto nas oitavas, Renata e Talita mostraram que estão prontas para seguir na disputa por uma medalha olímpica. Totalmente diferente da forma como se apresentaram no jogo contra as norueguesas, as brasileiras entraram em quadra hoje dispostas a mostrar porque estão entre as quatro melhores dos Jogos de Pequim.

Focadas no jogo não demorou muito para que Renata/Talita mostrassem que dessa vez a partida seria diferente. Logo no primeiro ponto do jogo um rali emocionante colou as brasileiras em vantagem, que foi aumentando no decorrer do set – a maior diferença foi de sete pontos (13-07) – e permaneceu até o placar de 20-16. Foi quando as australianas forçaram o saque e conseguiram virar a partida (21-20). Mas, com a mesma tranqüilidade que apresentaram desde o apito inicial as semifinalistas fecharam em 24 a 22.

No segundo set a vitória foi bem mais tranqüila. Encaixando boas defesas de Renata com o forte bloqueio de Talita a dupla dominou o placar desde o começo e fechou em 21-14, num ace da carioca Renata Trevisan.

“As duas jogaram muito bem hoje. Renata esteve bem na defesa e na virada de bola, Talita marcou bem o bloqueio”, elogiou o técnico Abel Martins. Mas sem deixar de lembrar que elas podem chegar mais a frente. Para isso as brasileiras terão o desafio de vencer Walsh/May na semifinal da competição – as americanas eliminaram Ana Paula/Larissa nas quartas-de-final.

Renata/Talita terão que passar por algozes de brasileiras

Para continuar avançando no torneio olímpico Renata e Talita terão pela frente o desafio de vencer as duplas responsáveis pelas derrotas da outra parceira brasileira em Pequim.

Ana Paula e Larissa deixaram a competição ao serem derrotadas essa manhã pelas norte-americanas Walsh/May. Justamente as adversárias na semifinal de quem sair vitoriosa do último jogo das quartas-de-final disputado nesse domingo em Chaoyang Park, entre Renata/Talita e as australianas Barnett/Cook.

Natalie Cook, que disputa sua quarta olimpíada, foi a responsável pela primeira derrota das brasileiras em Pequim. Ainda na fase de grupos ela e sua parceira derrotaram Ana e Larissa por 2x0. Por isso, Renata e Talita sabem que precisam entrar concentradas desde o início. “A Cook chegou a todas semifinais olímpicas já disputadas. Ela cresce muito em Olimpíada”, advertiu Talita Antunes.

Outro ponto forte, segundo Renata Trevisan, é o conhecimento do jogo brasileiro: “Jogamos contra elas muitas vezes no mundial. Elas sabem o nosso jogo”. Mesmo assim, as brasileiras têm vantagem no histórico. Em cinco jogos disputados foram três vitórias brasileiras (todas por 2x0) e duas derrotas (ambas por 2x1).